Vamos cuidar do que é nosso



"A cada 45 minutos uma brasileiro tira a própria vida, ou seja, cada dia morrem 32 por suicídio". Com esse número já deveríamos estar atentos, ainda mais que este atinge em grande parte os jovens. A maioria desses tem vergonha de falar sobre saúde mental, depressão e ansiedade. Esse é o tipo de conversa que se ignora facilmente por acharem que é "frescura". Nós como amigos, próximos e pais, devemos olhar com cuidado os sinais e compreender o que pode estar acontecendo; claro que podemos ajudar conversando e mostrando a importância que a vida tem, mas devemos também naturalizar o processo da ajuda profissional.

Há alguns anos atrás perdi um amigo para o suicídio e por mais que tenha dado as dicas, não consegui enxergar o que se passava ali. Só a partir desse momento descobri a importância de cuidar do que é nosso, da única coisa que carregamos para todos os lados e ninguém pode tirar: nossa cabeça, mente e saúde mental. E comecei a cuidar da mente e dos pensamentos primeiramente com textos na internet e depois procurar ajuda profissional.

O estigma de procurar ajuda profissional é muito grande e no começo até mesmo tive vergonha de falar que estava fazendo esse tipo de tratamento, ninguém próximo sabia que eu estava frequentando o psicólogo. Depois de um tempo os resultados das idas a psicóloga começaram a me fazer bem (de verdade) e percebi a necessidade de tornar isso natural e normal. Somos bombardeados com milhares de informações todos os dias, vivemos dentro de um conceito que demoramos muito a ser aceitos e somos pressionados de todos os lados como namoro, família, trabalho, faculdade. E tá tudo bem procurar ajudar nesses momentos, faz bem para alma descarregar um pouco do que o mundo descarrega em cima dos nossos ombros.

Só quem já passou pelo escuro da depressão, pânico, pelo vazio da ansiedade e os pensamentos de morte sabe o quão doloroso é passar por isso e ter que lidar com tudo. "Qual o sentido de viver?". "Ninguém vai sentir minha falta mesmo". "Alguém se importa comigo?". "Ninguém me aceita como eu sou". Há momentos em que paremos sozinhos, mas nesse post eu gostaria de falar que você não está sozinho e que, sim, existe vida pra você e o mundo precisa de você. Segura minha mão que você não está sozinha. Há vida aqui dentro e aqui fora, há vida para você e ela importa ♡.

#setembroamarelo #cvv



Comentários