Resenha: Armadilhas da Mente

20 de nov. de 2013
Autor: Augusto Cury
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Avaliação: ★★★★★

Camille é uma mulher surpreendente, inteligente, bonita, muito rica e uma brilhante escritora, que tem muita facilidade em debater e derrubar argumentos de qualquer pessoa. Devido ao seu incrível intelecto desenvolveu muitas manias e fobias, e uma delas era fobia social, colecionava idas aos psicólogos e psiquiatras, pois bombardeava todos aqueles que não conseguiam argumentar com o seu potencial mental. Porém depois de mais uma ida ao psiquiatra, Camille recebeu um diagnóstico que a fez mergulhar em uma depressão profunda, Marco Tulio, vendo a quão abalada sua esposa estava e que ao passar do tempo Camille só piorava e se fechava cada vez mais, comprou uma linda fazenda para Camille descansar e voltar a escrever, o problema é que Camille se tornava prisioneira de sua própria mente, mas é justamente quando tudo parece perdido que Camille conhece Zenão e Marco Pollo. Como será se livrar de grades que você não pode ver? Como deletar coisas da sua cabeça? Como, Camiller, poderia repudiar as coisas que a prende?
Eu tenho dinheiro, mas ele é que é feliz. Não preciso trabalhar, mas é ele que descansa. Tenho meios para voar, mas é ele que se aventura. Tenho cama, mas é ele que dorme. Quem é rico? Se chove, ele se alegra; se faz sol, o suor o anima. Diga-me, quem é rico?
O Augusto Cury é um dos meus autores preferidos, pois ele consegue te trazer para dentro da historia, criando personagens que mexem com os seus sentimentos de uma forma muito incrível, Cury tem a ginga de prender o leitor, fazendo você não conseguir parar de ler até que o livro acabe. Armadilhas da mente foi lançado pela Arqueiro, em 2013, e já tem adentrado várias estantes como favorito e ganhado várias estrelinhas no Skoob, provando que sim, literatura nacional é boa e, pode vir a ter bastante sucesso como Augusto Cury.
A mente mente. A mente é uma das maiores pregadoras de peças.
Maravilhoso é o que posso falar no contexto geral do livro. O autor busca usar  um pouco de tudo, alegria, medo, conflitos e romance, é claro, além de uma trama que envolve o leitor emocionalmente, Armadilhas da Mente trás um desfecho muito lindo. Se você gosta de um bom romance, vai se deliciar ao ler esse livro, ele tem uma narrativa maravilhosa, onde você se surpreende a cada pagina, com certeza é um dos meus romances favoritos, tenho certeza que vão gostar.
Nós nos tornamos uma história: ganhos inesquecíveis, perdas irreparáveis. A história engravida as tempestades mentais. As frustrações escrevem parágrafos; as perdas, capítulos; as mágoas, textos. Tênues gotas tornam-se torrentes, diminutas poças geram oceanos. Sofremos pelo futuro.
 
a vida dentro | © 2012 – 2020