Para acabar com uma garrafa, um copo de cada vez

Essa semana começou diferente das outras e já estava esperando que acontecesse, sempre acontece em Abril: uma depressão, uma tristeza inexplicável e uma onda de desistência infinda. Nunca entendi muito bem o motivo de me sentir assim nessa época, que deveria ser boa.

Mas pela primeira vez resolvi declarar esse sofrimento para algumas pessoas próximas, relatar minha decadência e vontade de chorar. Acredite, me deparei com pessoas com problemas mais sérios que os meus e pude parar para refletir que não deveria incomodar os outros com os meus problemas, não há, infelizmente (ou felizmente), como alguém pegar os meus probleminhas, separá-los, organizá-los e resolvê-los. A única pessoa que pode resolver os problemas que giram em torno da minha cabeça, sou eu. Por isso, coloquei uma música para tocar e realmente parei para refletir e decidir algumas coisas daqui para frente. 

Meu maior problema é querer tudo pra ontem, quero que tudo se resolva da noite pro dia, quero aprender tudo no mesmo instante e não consigo entender (ou pelo menos não conseguia) que algumas coisas demandam tempo, esforço e foco.

Texto pela metade, de novo. Desculpem-me. 

Comentários

  1. Bom diia Igor. Aaah, nem foi texto pela metade. Eu entendi o que quis dizer. Também sou assim as vezes. Acho que somos muito intensos, isso sim. Kkkkkkk, temos que melhorar nisso. Mas gostei muito. E concordo, ninguém irá resolvê-los pra você.

    Eu to usando o Mobile no momento. E seu blog tá muito lindooo no Mobile. Como você fez? Porque o AP fica bem estranho. :/

    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andy! É engraçado se sentir desse jeito, mudamos muitos dentro de um mês apenas, nossa.

      Ah, o layout é desenvolvido responsivamente, assim, ele funciona para todos os devices (dispositivos)!

      <3

      Excluir
  2. Igor. SÉRIO. Alguém precisa explicar pode eu me identificar tanto com suas palavras. Eu tenho esse mesmo problema com o mesmo de Abril, tenho algumas memórias traumáticas em relação a esse mês e parece que sempre que começa já espero desgraça (vamos combinar que o mês já não chega nada bem considerando que 1º de Abril é dia da mentira). É um mês bem angustiante, a tristeza reina e é difícil encarar a vida com esse sentimento. Eu ainda não consegui chegar nesse estágio de encarar meus problemas e dar um jeito de resolver. É muita coisa complicada e às vezes a vontade é trancar num quarto e esperar tudo ficar bem de novo pra que eu possa sair. E dividir os problemas já é OUTRO problema! Não tenho facilidade de me comunicar, guardo muita coisa pra mim mesma, mas de vez enquanto é bom ter alguém pra partilhar, um ombro amigo pra te apoiar. Preciso aprender a fazer isso.

    Desesperada. É uma palavra que me descreve muito bem. Eu quero fazer as coisas darem certo logo, tudo ao mesmo tempo. E eu quero que todo mundo me acompanhe nessa loucura. Eu ainda preciso aprender a ter mais calma, parar e pensar antes de agir, ser mais leve. Enfim, amei teu texto, mesmo que curto disse muito. Obrigada.

    (comentando em anônimo porque foi o único jeito que deu certo, mas é a Natália ;)

    ResponderExcluir
  3. Igor. SÉRIO. Alguém precisa explicar pode eu me identificar tanto com suas palavras. Eu tenho esse mesmo problema com o mesmo de Abril, tenho algumas memórias traumáticas em relação a esse mês e parece que sempre que começa já espero desgraça (vamos combinar que o mês já não chega nada bem considerando que 1º de Abril é dia da mentira). É um mês bem angustiante, a tristeza reina e é difícil encarar a vida com esse sentimento. Eu ainda não consegui chegar nesse estágio de encarar meus problemas e dar um jeito de resolver. É muita coisa complicada e às vezes a vontade é trancar num quarto e esperar tudo ficar bem de novo pra que eu possa sair. E dividir os problemas já é OUTRO problema! Não tenho facilidade de me comunicar, guardo muita coisa pra mim mesma, mas de vez enquanto é bom ter alguém pra partilhar, um ombro amigo pra te apoiar. Preciso aprender a fazer isso.

    Desesperada. É uma palavra que me descreve muito bem. Eu quero fazer as coisas darem certo logo, tudo ao mesmo tempo. E eu quero que todo mundo me acompanhe nessa loucura. Eu ainda preciso aprender a ter mais calma, parar e pensar antes de agir, ser mais leve. Enfim, amei teu texto, mesmo que curto disse muito. Obrigada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

tudo novo de novo

Formas e formatos

Uma passadinha em São Paulo antes...