Porque abandonei os grupos iterativos para blogueiros

3 de mar. de 2016
Obrigação, desanimo, igualdade, mesmice. 


Participei de vários, não um dois ou de três. Vários. Existem diversos grupos distribuídos no facebook de várias categorias, desde literatura até blogs que se diziam mesmos pessoais. Não sou contra tais grupos, afinal é um lugar onde você pode encontrar diversos outros blogueiros e formar vínculos, mas isso nunca aconteceu comigo, nunca criei nenhum vínculo com blogueiros por intermédio desses grupos e as únicas coisas que obtive foi: dúvidas e mais dúvidas de como enriquecer com a blogosfera, a importância de números nas redes sociais, postagens igualitárias e parcerias. 

Já não sinto mais na blogosfera o amor por simplesmente sentar e parafrasear sem ganhar algo em troca. Vejo blogueiros correndo atrás de parcerias, dinheiro e mimos. Escrevendo obrigadamente sobre coisas que nem gosta, livros que nem sentem vontade de ler, roupas que vão usar apenas uma vez. Mas de que adianta perder dias lendo um livro que não se encaixa no seu gosto e encher sua estante de livros que não gosta, de que adianta escrever um bocado de publieditoriais se você não gosta de sentar para escrever e só faz isso por ser um "trabalho" mais cômodo.

Creio que o que mais me afastou desses grupos foram as postagens. Imagine uma legião de 2000 blogueiros postando no mesmo dia uma postagem com o mesmo assunto. No meu tempo, há uns 6 anos, blogávamos sobre nossos dias, sobre coisas que gostávamos e coisas que queríamos compartilhar. Hoje já não deparo mais com assuntos pessoais, cotidianismo e coisas simples, são sempre assuntos iguais, tags e desafios - algo que parece te obrigar a postar, algo que deixa seu blog chato e tão igual aos outros 1999 daquela legião citada. 

Acho que a parte mais difícil de um blog é dar nome, fora isso se você gosta de escrever, o resto se desfaz sem necessidade, urgência ou obrigação. Por isso me afastei dos grupos, não porque estamos submetidos à seguir aquelas regras (o que não estamos), mas porque tornamos aquilo como um objetivo para ter um blog de sucesso, conteúdo novo e criativo. Parando para pensar nesses dias de fila grande e ônibus, fazer postagens programadas ou utilizar aqueles temas não tornam-me mais criativo, pelo contrário, estarei abordando o tema que outros blogueiros abordarão e não é disso que precisamos nesse mundo, precisamos de opiniões sobre diversas coisas e não apenas mais do mesmo, concordam? Não? Tanto faz. 

Sou a favor de projetos que nos obrigam a certas coisas como, por exemplo, o 6 on 6 um projeto cujo me força a fotografar mais e buscar aprimorar técnicas fotográficas, ou seja, um projeto para aprender a tirar fotos. Mas não acredito que exista projetos que ensinem a ser blogueiro, que te incentive a postar. Ser blogueiro é só ser você, não há necessidade em ninguém moldar postagens, temas, assuntos e nem colocar um calendário no seu blog. 

 
home / sobre / leituras / blogroll / contato

a vida dentro © 2012 – 2020